Espermograma automatizado

|MICROBIOLOGIA|


GENERALIDADES


O espermograma, amplamente utilizado na investigação de infertilidade e no monitoramento pós-vasectomia, consiste na avaliação físico-química e morfofuncional do esperma. A análise do sêmen por microscopia, método convencionalmente utilizado nos laboratórios de rotina para análise da concentração, motilidade e morfologia espermática, tem caráter subjetivo e baixa reprodutibilidade.

A introdução de metodologia automatizada, além de proporcionar uma mensuração rápida, reprodutível e padronizada dos parâmetros seminais convencionais, disponibiliza parâmetros adicionais que permitem uma avaliação mais ampla dos diferentes aspectos relacionados com a fisiologia espermática e suas alterações.


METODOLOGIA


O equipamento (Spermalite SQA-V), destinado à análise automatizada do sêmen, associa tecnologia eletro-ótica (detectores óticos de motilidade e de densidade espermática), algoritmos computadorizados e vídeo microscopia. O sistema permite a seleção de uma programação de alta sensibilidade para amostras pós-vasectomia e utiliza os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS) para avaliação do esperma. O equipamento analisa os seguintes parâmetros:

• Concentração total de espermazóides (milhões/mL - M/mL)
• Motilidade (%)
• Motilidade progressiva (%)
• Motilidade não progressiva (%)
• Imotilidade (%)
• Morfologia normal (%)
• Concentração de espermatozóides móveis (M/mL)
• Concentração de espermatozóides com motilidade progressiva (M/mL)
• Concentração de espermatozóides funcionais (M/mL)
• Velocidade média dos espermatozóides (m/segundo - mic/seg)
• SMI - Índice de motilidade do espermatozóide (espermatozóides móveis progressivos versus velocidade média dos espermatozóides)
• Total de espermatozóides (milhões - M)
• Total de espermatozóides móveis (M)
• Total de espermatozóides progressivos (M)
• Total de espermatozóides funcionais (M)


ASPECTOS LABORATORIAIS E VALORES DE REFERÊNCIA


Independentemente da metodologia empregada, os cuidados com a coleta e conservação do sêmen e o intervalo de tempo entre o ejaculado e a análise devem ser observados. A amostra deve ser obtida por masturbação após um mínimo de dois e não mais do que sete dias após abstinência sexual e analisada dentro de uma hora após a coleta. Prévio à realização da análise automatizada, os parâmetros físico-químicos (volume, aparência, tempo de liquefação e pH) e a presença de leucócitos são avaliados convencionalmente.

Valores de Referência (preconizados pela OMS):

• Volume: > 2,0 mL
• pH: 7,2 - 7,8
• Leucócitos: <>= 20 M/mL
• Motilidade progressiva: >= 50%
• Morfologia normal: >= 50%
• Espermatozóides móveis progressivos: >= 10 M/mL
• Espermatozóides funcionais: >= 7 M/mL
• Índice de espermatozóides móveis: >= 80
• Velocidade: >= 5 mic/sec
• Total de espermatozóides: >= 40 M/mL
• Total de espermatozóides móveis progressivos: >= 20 M
• Total de espermatozóides funcionais: >= 14 M/mL


RESULTADO


O laudo do espermograma automatizado fornece os parâmetros referidos em Metodologia, os parâmetros físico-químicos e a concentração de leucócitos.

____________________________________________________________

LEITURAS SUGERIDAS

1)
HIRANO, Y.; et al. Accuracy of sperm velocity assessment using the Sperm Quality Analyzer V. In: Rep. Med. And Biol. 2:151-157, 2003.

2) MANUAL ON BASIC SEMEN ANALYSIS. Nordic Association For Andrology and European Society of Human Reproduction & Embriology, 2002. http://www.ki.se/org/nafa/manual/Manual2002.pdf

3) SHIBAHARA, H. et al. Evaluation of sperm fertilizing ability using the Sperm Quality Analyzer. In: Int. J. Androl. 20 (2):112-117, 1997.

4) SHIBAHARA, H. et al. Accuracy of the normal sperm morphology value by Sperm Quality Analyzer IIC: comparison with the strict criteria. In: Int. J. Androl. 25(1):45-48, 2002.
____________________________________________________________

Autor: Carina Secchi
Contato: csecchi@weinmann.com.br

Data: Setembro-Outubro/2005
____________________________________________________________