Imunofenotipagem de doenças linfoproliferativas

|HEMATOLOGIA|


GENERALIDADES


Imunofenotipagem por citometria de fluxo é um método rápido e preciso que classifica as populações celulares através da expressão de seus antígenos citoplasmáticos e/ou de superfície.
Na doença linfoproliferativa, a imunofenotipagem caracteriza a linhagem celular envolvida (B ou T) e o estágio de maturação celular.


METODOLOGIA

A imunofenotipagem utiliza anticorpos monoclonais específicos marcados com fluorocromos para a identificação dos diferentes antígenos celulares. Cada antígeno recebe uma designação de acordo com sua expressão (Cluster of differentiation- CD). Grupos de CD caracterizam as diferentes populações celulares. Uma suspensão de células marcadas com estes anticorpos fluorescentes flui através de uma câmara de fluxo, sobre a qual incide um feixe de laser. A luz, resultante da excitação dos fluorocromos, é detectada por um sistema ótico computadorizado. As diferentes populações celulares analisadas distribuem-se graficamente em regiões denominadas gates. Além de informações referentes ao tamanho e complexidade celular, cada gate é analisado quanto a presença ou ausência de fluorescência permitindo a identificação dos antígenos celulares (CD) presentes.

A presença de um antígeno diferente do esperado para determinado tipo celular e seu estágio de maturação, ou o aumento/diminuição da sua expressão, indicam a existência de um clone celular anormal.

A imunofenotipagem por citometria de fluxo permite a medida simultânea de diferentes parâmetros celulares, a possibilidade de analisar um número elevado de células e de realizar marcações com diferentes anticorpos monoclonais em uma mesma amostra.


MARCAÇÃO IMUNOFENOTÍPICA DE DOENÇAS LINFOPROLIFERATIVAS

A tabela a seguir apresenta a marcação imunofenotípica característica das Leucemias linfocíticas crônicas T e NK (Natural killer) e das Leucemias linfóides crônicas B.

LEUCEMIAS LINFOCITICAS CRONICAS T e NK


CD2/CD3/CD5

CD4

CD8

CD56

OUTROS

Leucemia prolinfoitica

+++

++

-/+

-

CD7+ CD25+

Sindrome de Sezary

+++

++

-

-

CD7-/+

Doença linfoprolifera
de linfócitos granulares

CD3+ CD2+

-

++

-

CD16+ CD57+ CD25-
CD3+ CD56+(forma agressiva)

Leucemia de células NK

CD3- CD2-

-

-

+

CD16+ CD57-

Leucemia/Linfoma T
do adulto

+++

++

-/+

-

CD25++ CD7-




LEUCEMIAS LINFOIDES CRONICAS B


mig

CD5

CD19/
CD20

CD22

CD23

CD25

FMC7

CD103

CD11c

CD79b

Leucemia linfoide
crônica

-/+

+

+

-/+

+

-

-/+

-

-/+

-

Leucemia prolinfocítica

++

-/+

+

+

-/+

-

+

-

-

+

Leucemia plasmocitóide

++

-/+

+

+

-

-/+

+

-

-/+

+/-

Tricoleucemia

++

-

+

+

-

+

+

+

+

-/+

Linfoma esplênico
de células vilosas

++

-/+

+

+

+/-

-/+

+

-/+

+/-

+

Linfoma do manto

++

+

+

+/-

-

-

+

-

-

+

Linfoma folicular

++

-/+

+

+/-

-/+

-

+

-

-

+




Legenda:
+ presente -/+ antígenos expressos em menos de 50% dos pacientes
- ausente +/- antígenos expressos na maioria dos pacientes


ASPECTOS LABORATORIAIS

Os painéis de anticorpos monoclonais específicos utilizados na imunofenotipagem são montados de forma a diagnosticar as doenças linfoproliferativas citadas acima. Outros marcadores podem ser acrescentados à medida que um clone anormal esteja sendo identificado, ou por solicitação médica específica.

Informações clínicas (história clínica, exame físico e evolução) e laboratoriais complementares (hemograma e medulograma) do paciente são dados importantes para correlação e uma melhor interpretação dos achados imunofenotípicos.


RESULTADOS

O laudo descreve o material e as populações celulares analisadas, informando a quantidade de células (em %) que expressam determinados CD.

__________________________________________________________

LEITURAS SUGERIDAS

1) FLEISHER, T.A. et al. Introduction of flow cytometry. In: Seminars in Hematology. 38 (2): 93 -99, 2001.

2) JOHNSTON, J.B. Chronic lymphocytic leukemia. In: LEE, G.R.et al. Wintrobe´s clinical hematology. 10th ed, 2405 - 2572, 1998.

3).NCCLS. Clinical aplications of flow cytometry: Quality assurance and immunophenotyping of lymphocytes. Approved Guideline. H42-A, 18(21), 1998.
_________________________________________________________

Autores: Francisco Carlos Silva,
..............Diogo André Pilger,
..............Flavo Fernandes

Contato: ffernandes@weinmann.com.br

Data: Julho-Agosto/2003
__________________________________________________________