Peptídeo natriurético tipo B

|BIOQUÍMICA|


GENERALIDADES


O diagnóstico clínico da insuficiência cardíaca congestiva (ICC) é baseado na avaliação criteriosa de um conjunto de sinais e sintomas presentes em um paciente. A ICC é uma síndrome clínica de várias etiologias que pode estar presente ou não em um mesmo paciente dependendo de muitas variáveis. O diagnóstico clínico é subjetivo e de baixa sensibilidade e especificidade. Exames complementares, como o raio-x do tórax e o ecocardiograma, são úteis na avaliação destes pacientes.

Recentemente, o peptídeo natriurético tipo B (B-type natriuretic peptide-BNP), um hormônio produzido e liberado pelas células cardíacas em resposta à sobrecarga de pressão e volume ventriculares, têm sido considerado um indicador sensível e específico de ICC.

Com propriedades diuréticas, natriuréticas e vasodilatadoras, o BNP participa nos mecanismos de compensação da insuficiência cardíaca. Sua meia vida é muito curta (aproximadamente 22 minutos), o que lhe confere excelentes características como marcador do momento atual da ICC. A determinação dos níveis plasmáticos de BNP é útil no diagnóstico, prognóstico e na avaliação e monitorização do tratamento da insuficiência cardíaca congestiva.


IMPORTÂNCIA DO TESTE


• No diagnóstico

- É um preditor da presença ou ausência da insuficiência cardíaca congestiva. Níveis plasmáticos aumentados de BNP são úteis na confirmação do diagnóstico da ICC em pacientes assintomáticas e sintomáticos (valor preditivo positivo médio de 95%). Níveis normais de BNP têm alto valor preditivo negativo (aproximadamente 98%) para ausência de ICC.

- Permite diferenciar a ICC (níveis aumentados de BNP) de outras causas de disfunção respiratória e dispnéia (níveis normais). Considerando como ponto de corte 100 picograma/mL (pg/mL), o BNP têm uma sensibilidade de 90%, especificidade de 76% e acurácia de 83% para diferenciar ICC de outras causas de dispnéia.

- É um preditor independente de ICC em pacientes com dispnéia. Pacientes com níveis de BNP superior a 100 pg/mL têm 30 vezes mais risco de apresentar ICC do que aqueles com valor inferior a 100 pg/mL.

• No prognóstico

- O nível de BNP é um indicador mais objetivo para avaliar a severidade da ICC do que a classificação da New York Heart Association (NYHA) baseada em critérios subjetivos para categorizar sua severidade e progressão. Pacientes classificados nas classes funcionais III (moderada) e IV (severa) da NYHA têm níveis mais elevados de BNP do que os classificados nas classes I (assintomática) e II (leve).

- O BNP é mais elevado entre aqueles pacientes com síndrome coronariana aguda e ICC que evoluem ao óbito do que aqueles que sobrevivem.

- Pacientes hospitalizados nos quais os níveis de BNP declinam significativamente com o tratamento têm maior probabilidade de permanecerem compensados após a alta e apresentarem melhor evolução e menor número de readmissões do que aqueles em que os níveis de BNP declinam lenta ou parcialmente.

• Na monitorização do tratamento

- Os níveis de BNP são úteis como parâmetro para otimização do tratamento e seguimento da resposta terapêutica em pacientes com ICC. A monitorização do BNP permite a correção da terapêutica diminuindo a chance de descompensação clínica.

- Os níveis de BNP apresentam correlação com outros testes utilizados no diagnóstico a na avaliação de pacientes com ICC. Níveis elevados de BNP estão associados a uma menor fração de ejeção e a uma menor distância percorrida no teste de marcha ("walk test") de 6 minutos.

Estudos recentes demonstram que o pró-BNP, um fragmento resultante da clivagem do BNP, é útil, à semelhança do BNP, no diagnóstico, prognóstico e seguimento dos pacientes com ICC. O pró-BNP têm uma meia vida maior e uma menor variação intra-individual do que o BNP, o que pode ser especialmente útil na monitorização de pacientes tratados com BNP sintético.


Método utilizado e Valor de referência


O método utilizado para a determinação do BNP é o Imunoensaio por fluorescência.

Valor de referência

100pg/mL

Resultados preliminares de estudos populacionais em desenvolvimento indicam que o valor de referência varia de acordo com a idade e o sexo: em indivíduos normais, os níveis de BNP aumentam com a idade e são mais elevados em mulheres do que em homens na mesma faixa etária. Alguns estudos sugerem a introdução de valores de referência distintos para o diagnóstico de ICC: um valor mais baixo, com um alto valor preditivo para ausência de ICC e um mais alto, com alto valor preditivo para a presença de insuficiência cardíaca congestiva.

__________________________________________________________

LEITURAS SUGERIDAS

1) DE LEMOS, J.A. et al. The prognostic value of B-type natriuretic peptide in
patients with acute coronary syndromes. In: N Engl J Med. 345(14): 1014-1021, 2001.

2) KROLL, M. et al. Heart failure and brain natriuretic peptide. In: Clin.
Chem. 42(8): 111-122, 2002.

3) MAISEL, A.S. et al. Rapid measurement of B-type natriuretic peptide in t
he emergency diagnosis of heart failures. In: N Engl J Med. 347(3): 161-167, 2002.

__________________________________________________________

Autores: Daniela Hermes
............. Homero Machado
Contato: dhermes@weinmann.com.br
............. hmachado@weinmann.com.br


Data: Março-Abril/2003
__________________________________________________________
.
.
.