Quantificação de células CD34 por citometria de fluxo

|HEMATOLOGIA|


GENERALIDADES


O antígeno CD34 é uma glicoproteina transmembrana expressa em todas as células progenitoras hematopoéticas (CPH), em células endoteliais, fibroblastos embriônicos e em algumas células do tecido nervoso fetal e adulto. Cerca de 1% das células da medula óssea expressam o antígeno CD34; no sangue periférico representa cerca de 0,05% do total de células mononucleares, enquanto que no sangue de cordão umbilical varia entre 0,30 e 2,0%.

A quantificação de células que expressam o antígeno CD34 (CD34+), em amostras de medula óssea, em concentrado de células de sangue periférico obtido por aférese e em sangue de cordão umbilical, é o parâmetro clinicamente mais relevante para o sucesso de transplantes autólogos e alogênicos. Além de definir o melhor momento para o início dos procedimentos de coleta, a avaliação do número de CD34+ também permite determinar o número de aféreses necessárias para que se atinja o número adequado de células a ser infundido. Alguns estudos têm preconizado que se inicie a coleta de CPH por aférese em sangue periférico após mobilização, quando a contagem for superior a 10 CD34+/µL e que o número total de células colhidas seja de 2 a 5 x 106 células CD34+/kg de peso do receptor para que ocorra uma boa recuperação da neutropenia medular em 8 a 10 dias pós-infusão.

A citometria de fluxo, utilizando anticorpo monoclonal anti-CD34, é o método mais rápido e preciso para identificação e quantificação de células progenitoras hematopoéticas CD34+.

METODOLOGIA

Os aspectos metodológicos da citometria de fluxo foram abordados no Tópico de Patologia Clínica - H18 (Imunofenotipagem de Doenças Linfoproliferativas).

A quantificação de células CD34+ por citometria de fluxo baseia-se no protocolo recomendado pela ISHAGE (International Society for Hematotherapy and Graft Engineering). Além da avaliação do tamanho e complexidade celular, o protocolo permite a seleção da subpopulação de células CD34+ a partir da população total de leucócitos, marcadas com o anticorpo monoclonal anti-CD45 (células CD45+). A análise gráfica seqüencial da citometria de fluxo permite, como exemplifica a figura a seguir, delimitar a população CD45+ (região R1) e, posteriormente, a subpopulação CD34+ (região R2).

Figura: Análise gráfica da população CD45+ e da subpopulação CD34+

weinmann

̀A esquerda o gráfico de aquisição CD45+ x FSC (R1) e à direita o gráfico de aquisição CD45+ x CD34+ (R2).

Legenda: FSC (forward scattered light: complexidade celular)

A quantificação das células CD34+ é realizada pela análise percentual de células CD34+ em relação ao total de leucócitos (CD45+).

RESULTADOS

O laudo descreve o tipo de material analisado (medula óssea, sangue de cordão umbilical ou sangue periférico), o percentual de células CD34+, o número absoluto de células CD34+ (em células CD34+/µL) e a contagem total de leucócitos.

_________________________________________________________

LEITURAS SUGERIDAS


1) Barnett D, Janossy G, Lubenko A, Matutes E, Newland A, Reilly JT. Guideline for the flow cytometric enumeration of CD 34+ haematopoietic stem cells. Clin Lab Haemathol. 1999; 21: 301-308

2) Delamain MT, Metze K, Marques JFK, Reis ARC, Souza CA, et al. Optimization of CD34+ collecions for autologous transplantation using the evolution of peripheral blood cell counts after mobiliazation with chemotherapy and G-CSF. Transf Apheresis Sci. 2006; 34:33-40

3) Meehan KR, Hill JM, Patchett L, Webber SM, Wu J, Ely P, et al. Implementation of peripheral blood CD34 analyses to initiate leukoapheresis: marked reduction in resource utilization. Biol Blood Marrow Transplant. 2006; 12(4):408-413

4) Sutherland DR, Anderson L, Keeney M, Nayar R, Chin-Yee I. The ISHAGE guidelines for CD34+ cell determination by flow citometry. J Hematotherapy.1996; 5: 213-226

5) Weinmann Laboratório Homepage-Tópicos de Patologia-Imunofenotipagem de doenças linfoproliferativas H18. Disponível em: htpp://www.weinmann.com.br. Acessado em fevereiro, 2006
__________________________________________________________

Autor:
Flavo Beno Fernandes
...........Diogo André Pilger
...........Francisco Carlos Silva
Contato: ffernandes@weinmann.com.br

Data: Janeiro-Fevereiro/2006
__________________________________________________________