Detecção de Anti-SSA/RO por imunofluorescência indireta

INTRODUÇÃO

Anticorpos anti-SSA-Ro são os mais prevalentes dos anticorpos anti-nucleares e podem reconhecer dois tipos de proteínas: 52 Kda e 60 Kda. Em geral, o teste de triagem utilizado para a detecção de anticorpos anti-nucleares é a imunofluorescência indireta utilizando células HEp-2.

Existe muita variação na técnica de produção do substrato HEp-2 e não existe uma recomendação internacional sobre as condições de cultura, fixação e secagem destas células. O antígeno SSA-Ro está presente em pequena quantidade e pode se difundir a partir do núcleo durante fixação e preparação das amostras. Recentemente, com o objetivo de aumentar a sensibilidade e especificidade de detecção de anticorpos anti-SSA-Ro, foi desenvolvido o substrato HEp-2000 (ImmunoconceptsTM). Este subsrato constitui-se de células HEp-2 geneticamente modificadas que hiperexpressam o antígeno nativo SSA-Ro 60-Kda. A presença de anticorpos anti-SSA-Ro tipicamente produz um padrão de fluorescência pontilhado brilhante distinto, com coloração proeminente dos nucléolos na célula em interfase. A visualização e caracterização dos outros padrões comumente encontrados nas células HEp-2 convencionais não é afetada.

OBJETIVOS

Avaliar a sensibilidade de detecção de Fator anti-núcleo (FAN) padrão pontilhado fino, associado a anticorpos anti-SSA-Ro, por imunofluorescência indireta em células HEp-2 (Hemagen) em comparação com células HEp-2 transfectadas com cDNA SSA/Ro 60Kd (HEp-2000-ImmunoConcepts).

CASUÍSTICA E MÉTODOS

Em 97 amostras selecionadas da rotina com FAN padrão de fluorescência SSA/Ro pela HEp-2000, realizamos a pesquisa de FAN por HEp-2. A diluição de triagem em ambas foi 1:80. Em 37 destas amostras foi realizada a pesquisa de anticorpos específicos para SSA/Ro por enzimaimunoensaio (SSA/EIE-Varelisa SS-A/Ro Phadia), sendo positivo se >8 U/mL.

RESULTADOS E CONCLUSÕES

Das 97 amostras, 93 (95,9%) apresentaram FAN padrão pontilhado fino e 4 (4,1%) foram não reagentes na HEp-2. Das 93 concordantes, 33 tinham SSA/EIE, positivo em 31 (93,9%) e negativo em 2 (6,1%). Nestas duas, a diluição final do FAN foi 1:160 em uma amostra e 1:320 na outra, nos dois tipos de células. Das quatro amostras com FAN padrão de fluorescência SSA/Ro pela HEp-2000 (diluição final de 1:80 em três amostras e 1:160 em uma amostra) e não reagentes pela HEp-2, SSA/EIE foi positivo em três delas (25, 34 e 35 U/mL) e negativo em uma (diluição final HEp-2000 de 1:160).

A concordância entre as células HEp-2000 e a técnica de enzimaimunoensaio utilizada para a detecção de anticorpos anti-SSA/Ro foi de 100% para as amostras com teste positivo para SSA/EIE. Quanto às células HEp-2, nossos resultados foram semelhantes aos de outros estudos, sugerindo uma menor sensibilidade destas células em detectar anticorpos anti-SSA/Ro.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Bossuyt X., et al. Detection of Anti-SSA Antibodies by Indirect Immunofluorescence. Clin Chem 50: 12; 2361-2369, 2004.
Peene I., et al. Sensitivity of the HEp-2000 Substrate for the Detection of Anti-SSA/Ro60 Antibodies. Clin Rheumatol 19: 291-295, 2000.


AUTORIA

ORAVEC R., POSER B., SEADI C., HERMES G.
Weinmann Laboratório, Porto Alegre,RS.
roravec@weinmann.com.br