Proposta de abordagem de controle de qualidade de longo prazo para avaliar a estabilidade de um método analítico

RESUMO

Objetivos: O objetivo do estudo foi propor uma abordagem alternativa para avaliar a performance de ensaios laboratoriais por períodos mais amplos do que o acessado pelas abordagens tradicionais de CQ.

Casuística e Métodos: Utilizamos dados de CQ para Glicose no equipamento OCD VITROS FS 5,1. Para acessar a imprecisão, utilizamos dados de CQ interno referentes ao controle comercial “VERIFIER I” (OCD), processados entre setembro e dezembro de 2008 (n=119). Estes dados foram plotados em gráficos de Levey-Jennings, com limites de controle definidos utilizando os primeiros 20 resultados do material de controle e limites de especificação de 6,9% (Ricos, 1999). Para acessar variações obtidas com diferentes lotes de reagentes e calibrações, foi utilizada uma carta de controle tempo-ajustada (EWMA), com dados móveis de média e SD. Para inexatidão de longo prazo do método, utilizamos dados de Teste de Proficiência (TP; CAP) e avaliamos estes através de gráfico de controle (Shewhart) com os SDI (SD Index) obtidos, analisados frente à limites de controle e regras de controle tradicionais. Visando acessar o erro sistemático (SE) de longo prazo, os dados do TP foram comparados às médias obtidas pelo peer group, utilizando modelo de regressão (mínimos quadrados) para diferentes níveis de decisão médica. Adicionalmente, os dados globais de imprecisão e inexatidão foram agrupados para avaliar a performance global do método avaliado.

Resultados e Conclusões: O desempenho de longo prazo do ensaio de Glicose foi considerado estável na maior parte do período avaliado e atendeu à especificação de qualidade preconizada para sua utilização clínica. A abordagem proposta se mostrou útil e eficaz para avaliar a estabilidade do ensaio ao longo de diferentes condições analíticas, permitindo assegurar a validade e coerência entre resultados obtidos em diferentes momentos da evolução clínica de um paciente.

INTRODUÇÃO

Estratégias de Controle de Qualidade (CQ) nos Laboratórios Clínicos objetivam monitorar o desempenho analítico dos métodos laboratoriais, avaliando sua performance frente à especificações de desempenho exigidas para sua utilização clínica. Basicamente, 2 características de performance são avaliadas: imprecisão e inexatidão. A imprecisão é avaliada através de rotinas de CQ interno (CQI), enquanto a inexatidão é geralmente acessada via Testes de Proficiência (TP).

Apesar de eficiente para estimar a performance atual do ensaio, a abordagem tradicional de CQ tem limitada efetividade na avaliação da estabilidade de longo prazo desse mesmo ensaio. A avaliação de longo prazo do desempenho de um ensaio é importante para acessar a estabilidade do método analítico sob diferentes condições de análises, tais como diferentes lotes de reagentes ou diferentes operadores realizando o teste, por exemplo. Esta estabilidade de longo prazo permite evidenciar consistência entre diferentes resultados laboratoriais para um mesmo paciente obtidos em momentos distintos, preservando a apropriada significância clínica desses resultados para a decisão médica.

OBJETIVO

O objetivo desse estudo foi propor uma abordagem alternativa para o CQ visando acessar o desempenho de longo prazo de métodos analíticos no laboratório clínico.

CASUÍSTICA E MÉTODOS

Para validar essa nova abordagem, nós utilizamos dados de CQ do ensaio de Glicose processado no equipamento OCD Vitros FS 5,1. Para acessar a imprecisão do método, nós utilizamos dados de CQI diário, obtidos utilizando material de controle (Nível I) fornecido pelo fabricante do equipamento, processado entre setembro e dezembro de 2008 (n = 119). Estes dados foram plotados em gráficos de controle (Levey-Jennings), com limites de controle definidos usando os primeiros 20 resultados de controle e limites de especificação (plotados no mesmo gráfico) de 6,9% (Ricos, 1999). Para acessar possíveis alterações nos resultados dos ensaios utilizando diferentes lotes de reagentes e calibrações, foi gerado uma carta de controle tempo-ajustada do tipo EWMA (weight: 0.5), com dados de média e DP não fixos, diferentes limites de controle para cada lote de reagente e limites de especificação considerando a média de todos os lotes de reagentes. Para acessar a inexatidão de longo prazo, nós utilizamos dados de TP (CAP, Kit C, 2007 à 2008). Para avaliar a inexatidão de longo prazo do método, um gráfico de controle foi gerado utilizando SDI (SD Index), obtido a partir das amostras do TP. O gráfico de controle foi analisado utilizando limites de controle e regras tradicionais. Objetivando acessar o Erro Sistemático de longo prazo do método (SE), os resultados de glicose obtidos no laboratório para as amostras do TP foram comparados às médias do peer group, utilizando abordagem estatística de regressão (mínimos quadrados). O modelo obtido na regressão foi utilizado para estimar o SE em diferentes níveis de decisão médica para Glicose. Adicionalmente, dados de imprecisão e inexatidão foram utilizados para acessar a performance global do método, através do “Medical Decision Chart”.

RESULTADOS

AVALIAÇÃO DE IMPRECISÃO DO MÉTODO - GLICOSE OCD VITROS FS 5,1





Dados de CQI evidenciaram que a performance de longo prazo do método em estudo foi estável na maior parte do período avaliado, exceto quando utilizando o 3° lote de reagente (evento apresentado em ambos os gráficos). O gráfico EWMA, utilizando limites de controle ajustados para cada lote de reagente, provou ser mais eficiente para avaliar alterações na performance de longo prazo do método.

AVALIAÇÃO DE INEXATIDÃO DO MÉTODO - GLICOSE OCD VITROS FS 5,1





Dados de Teste de Proficiência (CAP) evidenciaram que a inexatidão de longo prazo do método estudado foi estável durante a maior parte do período avaliado, exceto para a 3ª amostra do 1° kit do TP e para a 1ª amostra do 2° kit do TP (eventos apresentados no “SDI Control Chart”). O Erro Sistemático (inexatidão), obtido a partir do modelo de regressão obtido com as amostras do TP, foi inferior à 1% em todos os níveis de decisão médica para Glicose.


AVALIAÇÃO GLOBAL DO DESEMPENHO DO MÉTODO - GLICOSE OCD VITROS FS 5,1



Um gráfico de decisão médica para glicose no OCD Vitros FS 5,1 foi gerado, utilizando dados de imprecisão e inexatidão obtidos a partir de CQI e TP, respectivamente. A performance global de longo prazo foi superior à 4-sigma.



CONCLUSÕES

Durante o período estudado, o método avaliado atendeu às especificações de qualidade requeridas para sua utilização clínica. A abordagem proposta para avaliação de longo prazo de testes laboratoriais, utilizando ferramentas estatísticas, foi útil e efetiva para avaliar a performance do método e sua estabilidade a longo prazo, assegurando validade e consistência entre diferentes resultados para um mesmo paciente em diferentes momentos e condições clínicas.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Vieira, S. Estatística para a Qualidade. Rio de Janeiro, Editora Campus, 1999.
Westgard, J. Basic QC Practices. Madison WI, Westgard QC, 2002. 2nd Edition.
Westgard, J. Six Sigma Quality Design & Control. Madison WI, Westgard QC, 2001.

AUTORIA

BERLITZ, F.
Weinmann Laboratório - Porto Alegre, Brasil
fberlitz@weinmann.com.br